Cheguei!

Dezenove horas de viagem, três aviões, quatro aeroportos e uma estrada até Bonn.

Fora o calor inacreditável que está fazendo aqui. Cheguei em Zurique com 29ºC, e eles estão tão faceiros com o verão que nada tem ar-condicionado...

Aí a Ute me buscou no aeroporto de Düsseldorf e me levou até o Instituto Goethe. Ela é muito, muito bacana. Que nem me disseram. O Instituto fica num casarão antigo em frente a um parque verde, e fica em algum lugar de Bonn que eu ainda não sei onde é, espero ter tempo de dar umas voltas por aí. E espero que os dias daqui pra frente não sejam como hoje, senão esses alemães vão me tirar o couro...

Cheguei de viagem e qual foi o primeiro gesto de boas vindas? Um teste de nivelamento para o curso de alemão com 70 questões e uma entrevista. Fui bem – não me pergunte como – fiquei numa turma um pouquinho mais avançada, com aulas todos os dias das 13h às 18h, fora os exercícios extraclasse.

Tenho um quarto só pra mim, mas o banheiro é coletivo. Preciso providenciar um ventilador com urgência, porque meu quarto foi feito para o inverno e está uma verdadeira estufa. Mas é bem bonitinho.

Quando consegui chegar no meu quarto eram mais de 17h, e em menos de uma hora a Ute ia passar para nos levar – eu e o Crispin (se fala Crispâm), meu colega bolsista da República Centro-Africana – pra jantar. Tomei um banho de 5 minutos e saímos. Jantamos num restaurante lindo na margem do Rio Reno.

Nada de salsicha, comi uma carne normal, bem gostosa. E tomei – pasme – cerveja com limonada. Sim! Bah, é muito boa. Tem só 2,5% de álcool. Fiz cara feia quando pediram, mas quando tomei... muito bom! Juro! Ah, eu falei pra Ute que ninguém ia acreditar quando eu contasse. Mas é gostoso, sim! E tava gelada. Até agora, nenhum estereótipo – frio, cerveja quente e salsicha - exceto pela total falta de compaixão no Goethe (eh, eh).

Agora são 18h43 no Brasil, mas estou tão cansada que pra mim valem as 23h43 daqui mesmo.

Postei algumas fotos na galeria, para ver, clique no link na barra lateral ou aqui.

4 comentários:

  1. Caraca, enfrentar um teste com 70 questões, assim,logo de cara, é coisa de alemão msm., rsrs.

    Ontem nos perguntávamos, durante o clássico cafezinho da redação: será que o café da Alemanha é bom? Francis sobreviverá? Ou será que ela levou uns pacotinhos do grão nacional pra impressionar os gringos com o "café de gaúcho macho tchê"?? rsrsrs

    Bjão!!tudo de bom aí e estarei acompanhando elo blog :)

    ResponderExcluir
  2. antes q c se pergunte quem é "sigla" aí de cima, sou eu, rsrs!!bjo!

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Não acredito... tu táaí memos!!!!!!!!!!!!!!!!aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Bjo franzinha. Te amo demais!

    ResponderExcluir
  4. O restaurante que você foi é aqui pertinho de casa e se chama Weinhäuschen. Ele é austríaco, por isso, não tem salsichon. hihihi

    ResponderExcluir