Me perdi!

Até a estação central de Bonn foi tranquilo, daí começou a lambança.

Eu estava procurando o centro de treinamento (dojo) de Aikido aqui de Bonn, tinha visto no mapa onde era e precisava pegar dois trens e caminhar uns 500 metros. Ok. Linha 63 e depois 62. Na hora de sair, caiu a internet e eu não consegui copiar o endereço, mas eu lembrava que era a linha 63, depois a 62.

Quando desembarquei no Hauptbahnhof (estação central), olhei para os lados e veio aquele "e agora?" Plataformas e placas pra tudo que é lado, e aquele mapa com dezenas de linhas coloridas de trem, metrô e ônibus misturadas. Subi até a plataforma do trem e perguntei pra uma senhora onde ficava a estação de Koenigstrasse. Ela não sabia. Mau sinal. Disse pra eu pedir informações no balcão. Não achei nem o balcão.


Você também se perderia, vai...

Saí da estação e fui andando na direção de onde me disseram que tinha um posto de informações turísticas. Quando cheguei lá, estava fechado. Voltei. Aí vi um trem elétrico na rua. Lembrei que o Mohammed lá do instituto disse que eu precisava pegar um Strassbahn (trem de estrada), mas eu jamais pensei que fosse literamente um trem de estrada.

A parada era na frente do Hauptbahnhof, e a linha 62 ia chegar em 3 minutos. Viva! Entrei no trem. Minha parada devia ser a segunda depois da estação principal, de acordo com o mapa que eu tinha na cabeça. Veio a terceira, a quarta, a oitava, até que chegamos no fim da linha. E agora? Voltar, né, cabeçuda, eu devia ter descido várias paradas atrás.

Aí começou a chover. Scheisse...

Desisti do Dojo e decidi voltar pro Goethe. Teria um ônibus de volta para o Hauptbahnhof em seis minutos. Entrei no ônibus - de verdade - bem frustrada, com três alemaezinhos hiperativos do meu lado... Pelo menos o metrô pra voltar pra casa eu achei fácil (ok, tive que perguntar).

Aí na minha frente sentou a Ghertrude! Tem coisa que acontece comigo que nem eu acredito.

A Ghertrude (suponho que se escreva assim) é vietnamita, mora há 18 anos na Alemanha e já morou na República Tcheca. Ela viu que eu tava meio jururu e puxou assunto, queria saber de onde eu era e tal. Contei a minha saga e ela perguntou quando eu voltaria lá. Eu disse que na quinta-feira e ela se ofereceu pra ir comigo! Ficou com meu telefone, falou que vai estudar a rota direitinho em casa e me leva lá, sem problema.

Cheguei no Goethe bem mais contente. Fui estudar de novo o bendito Fahrplan (plano de viagem) pra ver onde eu tinha me perdido. Na verdade eu peguei os trens certos, só não desci onde devia descer. De qualquer forma, descobri que o Dojo fica a apenas 1km do Hauptbahnhof. Quinta-feira vou a pé. Com o segundo trem fico ainda 500 metros longe... por 500 metros ando outros 500 e não me perco.

p.s.: isso que a tonta levou a bússola para não se perder, porque sabia que o dojo ficava a oeste do Hauptbahnhof...

8 comentários:

  1. Grande garota!!! Bem vinda ao modo europeu de viver, hauhauha. Achei muitas similaridades com a Itália, aqui também temos Wurstel e Vanish, no mercado também se compram sacolas (mas não tem a correria alemã não). A xenofobia aqui deve ser mais forte, ou não já que os alemães tem um sentimento de nação original... sei lá. Muita sorte e nos falamos. Beijo grande. Deca

    ResponderExcluir
  2. Dae guria!! Eheh, obrigada pelas bos vindas =) Sobre a xenofobia, não sei, viu, a Alemanha é uma colcha de retalhos que foi unificada pela primeira vez só no final do século 19, então não tem uma nação original. E o arianismo foi puro recalque do Hitler, que nem ariano parecia... eheh.

    ResponderExcluir
  3. Bommmm diaaaa perdida in Bonn !!! Demais, demais!!! Confesso que dei muitas risadas lendo teu post!!!! O Jeito Francis de ser...e com bússola...como foi se perder... Hum, já sei ficou perguntado a cada centímetro da estrada por que isto, por que aquilo...rs
    Conselho: vai mesmo a pé.
    Lado bom: conhecestes mais um pouco de Bonn, indo até o final de linha né?! Melhor que a Nani que desceu no meio da estrada sem saber onde estava e nem ter a quem pergunta!!! kkk
    bjssss

    ResponderExcluir
  4. Ah! ia me esquecendo: com aquele mapa confuso daquele jeito eu nem saia de casa, só com um guia do lado!!! Tá louco é um arco íris...kkk E cuidado com estranhos!!! (...) kkk

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh, eu ia dizer a mesma coisa que a sua mãe disse: - Cuidado com os estranhos!! E hei: Que tanta linha de trem, Deus do Céu!!! Já me pasta o metrô de SAmpa (esse eu entendo). rs hahah Esse daí deu nó só de olhar! rs hahaha
    Quanto a você se perder com a bússola: - Eu nem vou falar nada, porque eu acho que isso também aconteceria comigo! rs

    ResponderExcluir
  6. Ops! Errata: Já me BASTA o metrô de Sampa... etc

    ResponderExcluir
  7. É, né... talvez seja melhor ser mais precavida. Acho que vou desmarcar e ir outro dia sozinha, agora que já tenho o mapa. Que pena...

    ResponderExcluir
  8. Fraaaan tem um homem aqui e disse que me leva aonde eu quiserrr! kkkkkkkkkkkkk.

    Saudaaaades, te amo mana linda =)

    ResponderExcluir