A vodka brasileira não presta

Foi o que disse a Tania, minha colega russa. Ela me ofereceu um gole da legítima vodka russa, que me ficou queimando a barriga uma boa meia hora. Antes disso, ela já tinha tomado meia garrafa sozinha.

Eu contei que no Brasil temos Smirnoff e Orloff (não cheguei a citar a Raiska, Gio...), e ela me disse que as nossas melhorezinhas são as piores da Rússia... Eu disse que lementava, e ela foi muito amável: "Ah, tudo bem, na Rússia não temos bons cafés". Risos. Recomendou a Russische Standart, que se escreve mais ou menos assim:

PYCCUÚ CTAHAAPT

Aí aprendi russo também!

Olá = príviat
Adeus = poká (com o 'o' bem curto)
Saúde! = nastaróvia!
Muito obrigado = bolshoia spáicibo (o 'bolshoi', do balé, significa "muito")
Eu te amo = iá tbiá lublu

Nastaróvia!

3 comentários:

  1. Príviat então!...rs
    Tudo belezinha? Quanto lugar legal, não?
    Veja o site http://www.paraglidingearth.com/en-html/index.php?pays=55&all_sites=1
    Outra coisa... o livro do Sivuca vc levou ou ficou no Brasil?
    Te cuida!
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Bom com o frio que está em Floripa, até Raíska vai parecer boa pra aquecer a gente!!! kkk
    São 8:33 de sábado (25), estamos com 10ºC,
    céu cinza, completamente fechado!!!
    Vai uma vodka aí???!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Carlos!!! Poxa, muito legal essa site, hein? Quem sabe eu não consigo um voo duplo por aqui. Vou procurar...
    O livro do Sivuca eu não trouxe =/ Não cabia mais nada na mala. Mas estou com todo o conteúdo dos CDs que você me deu! Os livros não consegui chegar perto ainda, mas a música brasuca tem embalado minhas noites estrangeiras. =)
    Beijão!

    ResponderExcluir