Mico no trem

Segunda-feira tinha que pegar o trem em Düsseldorf para voltar pra casa. A estação tem 20 plataformas, e o bilhete que se compra simplesmente não diz que hora sai o trem, nem de onde, então a pessoa tem que ficar procurando em painéis eletrônicos com mil e duzentas informações diferentes. Andei que nem barata tonta durante uns 15 minutos, até que achei um posto de informação.

Trem para Bad Godesberg, plataforma 15/16, ok.

Cheguei lá e tinha um ICE estacionado, o trem mais chiquezinho daqui. Achei que aquilo não era pra mim, mas enfim, o meu cartão dava tireito a uma porção de trens diferentes, e o tiozinho me falou que era lá. Entrei.

É, eu não podia pegar o ICE. Chegou o cobrador, mostrei a passagem e ele falou alguma coisa que eu não entendi, mas adivinhei que tinha a ver com o meu cartão e já me preparei pra tomar uma bela multa. Sorte que o dia amanheceu ensolarado e ele estava feliz, daí me cobrou só a diferença. Mesmo assim, a passagem que custaria 14 euros me saiu por 25 - tá certo que a viagem demorou metade do tempo, mas esse é um luxo a que não posso me dar o tempo todo.

Só entro num ICE de novo quando tiver certeza de que paguei por ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário