Movimento dos Sem Vida Social

Eu já estava lançando a campanha "Adote a Francis abandonada em Brühl", quando resolvi ir no happy hour do Instituto Goethe, sexta-feira passada. Foi bem legal, reencontrei alguns colegas que ainda estão em Bonn e vi que tá todo mundo mais ou menos na mesma situação.

Fazer amigos nessa naba de Alemanha não é uma coisa muito fácil, viu... a Ascención, ex-colega espanhola, tadinha, tá fazendo doutorado e trabalha na biblioteca da universidade. Ela contou que seus colegas dizem "bom dia" quando chegam e "boa noite" quando vão embora. Aí na sexta-feira ela fica feliz porque ganha um "bom final de semana" de bônus. Tava bem deprimida.

É que aqui o pessoal não costuma conversar com alguém sem ter sido apresentado. E também não basta ser apresentado pra irem te convidando para festas e eventos, nanã, tem todo um processo.

Enfim, daí nos rebelamos e resolvemos formar uma corrente particular de Soziale Beziehungen. Sábado já convidei a Ascención pra ir a Köln comigo, mais a Ute e o Rodrigo, depois tomamos uma cerveja com a Cláudia, paulista, estagiária da DW-Rádio, e já combinamos de sair mais vezes.

Se ninguém nos adota, a gente se adota. Humpf!

2 comentários:

  1. Óóó....tadinha!!!! óóó tadinhos!!!
    Unam-se guerreiros na solidão...
    Uma pitada de vida social ativa não faz mal a ninguém...se ainda não sabem ensina a eles!!!
    Monta um super grupo de "Abandonados in Bonn" e dá-lhe festas, reuniões, bate-papo informal, sinuquinha, comilanças, passeios...
    Jeitinho Francis de ser, sempre rodeada de amigos...vai em frente!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Esta é minha neta Francis, "a Lider", é isso ai mostra a nossa hospitalidade gaucha para este povo dai..beijão

    ResponderExcluir