Nós e as búlgaras

No andar onde eu trabalho na Deutsche-Welle está a divisão América Latina - nós e o pessoal da redação em espanhol - o pessoal da fotografia, a rádio em português para a África e as redações da Polônia e da Bulgária.

Aí na minha sala somos eu, a Erika, minha colega baiana, e duas búlgaras.

Pera, antes das búlgaras, um parágrafo especial para a Erika: ela mora na Alemanha já há cinco anos, está fazendo faculdade de Ciências Políticas e Econômicas aqui, na Universidade de Marburg. Temos uma sinergia muito bacana. Ela me ajuda com as dificuldades da língua, me ensina sobre a política da Alemanha e sobre como se vive aqui, e eu a ajudo com as matérias, apuração e estrutura de texto, porque ela nunca tinha trabalhado como jornalista antes. Semana que vem ela vai embora. Vou sentir muita saudade...

Ok, agora sim, as búlgaras. Outro dia uma delas teve problema com a impressora e pediu a minha ajuda. Ela imprimiu um texto e reclamou que estavam aparecendo uns caracteres malucos, aí veio me mostrar a página.

Eu ri.

Búlgaro se escreve mais ou menos assim:

"По някакъв начин невъзможно да се разбере"

E ela queria que eu identificasse os caracteres estranhos ali no meio...

3 comentários:

  1. Bem, eu teria a dizer que...kkkkkkkkkkkk....
    o quêêêêêêê ???? kkkkkkkkk....claro que tu identificou né Fran????.... kkkkkkkkkkkkk....
    e eu aqui pensando que alemão era muito difícil!!! Tá louco!!! kkkkk .... big bjs

    ResponderExcluir
  2. Fran, tô preocupada:
    me chamaram de hacker na facul pq eu sei fazer setinhas automáticas no word! Mas, daí saber que tu foi promovida como assistente de assuntos e necessidades do Google... me matou! Fala sério, até em búlgaro?!
    Saudades de ti guria!

    ResponderExcluir
  3. kkkk... isso que tu nem mostrou pros teus colegas as tuas habilidades com o Mozilla, né! Saudades também, Déia! Que tu anda fazendo? Beijo!

    ResponderExcluir