Não estou rindo, estou sorrindo

Aconteceu no sábado, em um bar típico alemão em Colônia. Fui no banheiro e na saída sorri pro tio da limpeza. Ele se indignou:

- Qual é a graça?
- Como?
- Qual é a graça? Do que você tá rindo?
- (!?) Eu não estou rindo, estou sorrindo para o senhor...
- Ah, obrigado - ele baixou a cabeça e respondeu baixinho.

Essa é a prova de que não vemos o mundo como ele é, mas como nós somos. Fiquei com pena do velhinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário