Câmera indiscreta (frustrada)

Passei a manhã toda de butuca pra filmar o tio da batata e ele não apareceu. Ele passa toda terça de manhã aqui na rua, berrando a pulmões de tenor:

"Kartofeeeeeeeln, oooobst, ái oooooooobst"
"Batataaaaaaaaa, vegetais, ái vegetaaaaaaais"

Dá pra ouvir claramente com as janelas fechadas, aquelas de vidro com isolamento térmico. Hoje ouvi a sineta e me preparei: câmera no parapeito da janela, modo vídeo selecionado, eu naquela expectativa.

Depois, silêncio. Foi só para eu encarangar com a janela aberta ao frio de -8ºC (a propósito, lembra da previsão do tempo no post anterior? Esquece).

Te espero terça que vem, tio da batata, me aguarde...

Nenhum comentário:

Postar um comentário