Notícia velha é melhor contar tudo de uma vez

Onde eu parei? Então...

1) Consegui meu visto
Como diria Zagallo, eles vão ter que me engolir! Hehe... saiu meu visto, tenho permissão pra ficar na Alemanha pelo menos até 31/12/2010 (devo prolongar por outros 2 anos quando começar a estudar). Cheguei na Ausländeramt toda apavorada, porque tinha me registrado em Bonn antes de me mudar de fato pra cá - porque se fosse fazer pela secretaria de estrangeiros de Brühl, ia ser um calvário. A lembrança da Frau Linden me assombrando e eu cá comigo: ferrou.

Que nada. Quem me atendeu foi a Frau Rösch, uma flor de menina. Simpática, alegre e com um piercing de strass no dente. Em menos de uma hora, meu visto estava na mão. A Frau Linden até passou por lá pra pegar não-sei-o-quê. Nem olhou para mim, mas parecia mais feliz. Deve ter se apaixonado.

2) Virei freelancer da Deutsche Welle
Meu estágio terminou. Agora trabalho como freelancer na Deutsche Welle, alguns dias por mês na redação brasileira online, alguns na redação portuguesa de rádio. Estava nos meus planos desde o ano passado, quando soube do estágio na rádio, mas não tinha ideia se isso afinal seria possível. E não é que era? \o/

3) Minha avó caiu da escada rolante
Não teve a menor graça, como o episódio do post anterior. Foi num sábado, quando voltávamos para casa em Brühl. Minha avó subiu sozinha por engano na escada rolante da estação de trens de Colônia. Ficamos embaixo esperando que ela terminasse de subir por uma para descer de volta pela outra, mas quando ela estava quase lá em cima, olhou para nós, desequilibrou-se e caiu de frente na escada. Foi um pânico. Fraturou o ombro esquerdo, o pulso direito, levou oito pontos na testa e dois na boca. Os médicos queriam operá-la, mas como ela e minha mãe esqueceram-se de fazer seguro de saúde para a viagem, a operação custaria mais de 5 mil euros (só o atendimento ambulatorial foi 500). Então ela teve que ficar na minha casa por uma semana a base de analgésicos esperando voltar para o Brasil. Agora já está bem, foi operada e em mais cinco semanas está nova em folha.

Lição: Quando for viajar, faça SEMPRE um seguro de saúde internacional. Qualquer torsão no pé pode lhe custar algumas centenas de dólares.

4) Me mudei
Agora sou uma feliz cidadã de Bonn. O apartamento em Brühl era bacana, mas meio longe do trabalho, e como meu contrato terminou, resolvi me mudar. Agora estou instalada em uma simpática quitinete de 23 m2 a 7 minutos a pé da estação central de Bonn. Tenho uma janela grande para um jardim, um tapete verde e uma porção de pássaros que vêm todo dia ciscar na grama. (fotos em breve)

5) Me candidatei a uma vaga de mestrado
Finalmente fiz minha inscrição para o Mestrado em Mídia Internacional da Deustche Welle em parceria com a Universidade de Bonn. O resultado sai no final de junho. Dedos cruzados!

Um comentário:

  1. Parabéns, aqui é mesmo Tudo de Bonn. Apesar do tombo da vó.

    ResponderExcluir