No ritmo do sol

Lá vem o inverno. Hoje de manhã fui pro estúdio apresentar o Jornal da Manhã da Deutsche Welle às 7h15 e ainda estava escuro na rua. Do lado de fora, 3ºC.

A duração dos dias na Alemanha varia muito mais do que no Brasil, onde o sol se põe às 18h no inverno e às 20h no verão.

Aqui, no verão o sol nasce pouco depois das 5h da manhã - embora às 4h já comece a clarear -, e se põe quando já são quase 22h. Nunca me esqueço do meu primeiro dia na Alemanha. Era verão, e como o corpo da gente funciona conforme a natureza, só fui ter fome depois que escureceu - e que já estava tudo fechado.

No inverno a história inverte. Hoje, 23 de outubro, o sol nasceu às 8h07. Desde a última atualização do Denke ich... eu já perdi duas horas de sol - o que significa que o blog ficou abandonado tempo demais, sorry.

Quando acabar o horário de verão, no dia 30 de outubro, ganharemos uma hora de luz de manhã. Mas já teremos um pouquinho menos de sol à tarde. Hoje, por exemplo, ele deve se pôr às 18h24. No dia 30, vai se pôr às 17h11... aliás, nesse dia a diferença de fuso com o Brasil vai ser só três horas. #eba

Mas o dia mais curto do ano será 21 de dezembro, o solstício de inverno. O sol vai nascer às 8h31 e se pôr às 16h28. Dali pra frente ganhamos dois minutos de sol por dia até o solstício de verão, em 21 de junho, quando o vai nascer às 5h18 e se pôr às 21h48. Claro que no Brasil a lógica - e os solstícios - são invertidos.

Na Alemanha daqui pra frente vai esfriar e escurecer. Até já reorganizei meu guarda-roupa. Como ele só tem uma porta, tenho que escolher o que guardar. Então as roupas de inverno foram para as prateleiras, e as de verão já voltaram pra mala.

Para quem se interessa pelo ritmo do sol como eu, no site Timeanddate.com é possível calcular a hora exata do nascer e do pôr-do-sol em qualquer lugar, dia e ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário