Questão de contexto

Uma das melhores disciplinas que tenho atualmente no mestrado é a de Comunicação Intercultural. Ela melhorou muito a minha vida na Alemanha de uns meses para cá.

Descobri a fantástica diferença entre culturas de alto e baixo contexto (high and low context), conceito desenvolvido pelo antropólogo Edward T. Hall. Para explicar de forma bem resumida, pessoas de diferentes culturas se comunicam de forma diferente.

Em uma cultura de alto contexto, grande parte do que está sendo comunicado é feito de forma não-verbal. A informação central é dita explicitamente, e o resto supõe-se que o interlocutor saiba ou deduza, com base no contexto da conversa. O Brasil está mais para alto contexto. É por isso que quando você está dirigindo em um túnel e lê a placa "Luzes" na saída, você sabe o que fazer.
Em culturas de baixo contexto, como a Alemanha, por exemplo, tudo tem que ser dito, tim-tim por tim-tim. Eles assumem que o que não é dito verbalmente não é importante.

É por isso que uma das minhas professoras alemãs incluiu o tópico "agradeça pelo tempo de seus entrevistados depois da entrevista" em uma apresentação de PowerPoint.

Para mim, que venho de uma cultura de alto contexto, isso é praticamente uma ofensa. Ora, eu sei que eu tenho que agradecer, não precisa me dizer, eu não sou mal-educada, pensei.

Agora eu sei que a minha professora vem de uma cultura de mais baixo contexto do que a minha. Ela não fez por mal.

Isso também explica por que, embora a maioria das bibliotecas no mundo inteiro seja muito parecida, nós tivemos duas excursões de duas horas cada nas bibliotecas da Universidade de Bonn e da Universidade de Ciências Aplicadas Bonn-Rhein-Sieg neste semestre - para nos ensinar como utilizar o sistema e pegar livros emprestados.

No início eu achei que eles achavam que nós fôssemos retardados, só por sermos estrangeiros. Depois uma amiga alemã me explicou que todos os alunos alemães passam pelas tal Führungen (excursões) em cada biblioteca nova que frequentam.

A Deutsche Welle também tem dezenas de cursos de dois dias para ensinar coisas que uma pessoa aprenderia sozinha com um manual e meia hora fuçando no sistema.

É tudo o tal do low context do Hall.