O drama das sacolinhas de plástico

Tenho acompanhado a discussão no Brasil sobre o fim da distribuição de sacolas plásticas nos supermercados e, sinceramente, não consigo acreditar que tem gente mais preocupada com quanto as redes de supermercado vão ganhar com a venda de sacolas plásticas do que em mudar seu próprio comportamento e adotar uma atitude mais sustentável.

Para quem ainda não entendeu, o fato de se ter que pagar por uma sacola plástica é justamente uma medida para inibir o uso, não para "enriquecer" supermercados. E não precisa esperar para fazer a sua parte só depois que o governo tomar as trezentas e oito ações sustentáveis que você acha mais importantes. As mudanças positivas não precisam ser lineares.

Aqui na Alemanha essa discussão já foi superada há muito tempo. A jornada dos produtos no supermercado funciona assim:

1. Da prateleira para o carrinho
2. Do carrinho para a esteira do caixa
3. Da esteira de volta para o carrinho (sem sacolas)
4. O carrinho vai até o carro
5. Dentro do porta-malas você tem caixas assim:

6. Passa os produtos do carrinho para as caixas
7. Em casa, leva as caixas pra dentro e passa os produtos direto delas para os armários.

Quem não tem carro, leva sacolas de pano ou carrinhos como este:


Isso que no Brasil ainda tem a mordomia de entregarem as compras em casa, coisa que na Alemanha não existe.

E não se preocupe, depois da segunda vez que você tiver que sair do supermercado como um equilibrista, carregando tudo na mão, não vai mais esquecer a sacola retornável em casa.

4 comentários:

  1. Tem toda a razão, acho que já nem devia ser assunto para debate. Há hábitos que podem e devem ser mudados, para bem de todos! Basta querer...

    ResponderExcluir
  2. O mais curioso é que antes que quisessem transformar isso em lei, todo mundo concordava... de repente, todo mundo se virou contra a medida. Para mim, isso nada mais é do que o velho hábito brasileiro de achar que os problemas sempre tem que ser resolvidos por alguém, menos eu.

    ResponderExcluir
  3. Vale lembra que, quando vc. pega o carrinho num lugar o mercado, deposita uma moeda (1 euro?) num recipiente próprio do carrinho, solta a corrente que o prende. Acabou de usa-lo leva-o de volta e encaixa a corrente e retira sua moeda. Não ficam carrinhos dispersos pelo patio de estacionamento.

    ResponderExcluir