Mudanças sutis no Egito

Assisti a uma palestra da documentarista egípcia Amal Ramsis na semana passada durante o Global Media Forum, e ela contou uma história interessante sobre as transformações no país.

Foto: Rudolf Thome

No centro do Cairo existe um muro, como o Muro de Berlim, cercando o Ministério do Interior. Todos os dias, desde o início da revolução, grafiteiros vão até lá para desenhar mensagens críticas ao governo ou de esperaça para o povo. Pelo menos uma vez por semana, os militares pintam o muro todo de branco outra vez. No dia seguinte, os grafiteiros voltam, agradecem pela pintura e começam a preencher o espaço com arte urbana outra vez.

Só que antes no início da revolução, os grafiteiros desenhavam no muro de madrugada, e os militares pintavam de branco durante o dia. Hoje, sabendo que são protegidos pela população, os grafiteiros desenham de dia, e os militarem pintam de branco de madrugada, escondidos.

 Uma coleção incrível de fotos está disponível no site de Rudolf Thome.

2 comentários:

  1. muitoooo interessante. Vou morar em Bonn em 4 meses, estou adorando as informações que obtive aqui! beijos

    ResponderExcluir