O cavalheirismo alemão

A brasileira chega em Frankfurt com uma mala de 32kg (metade em pão de queijo, goiabada e erva-mate). Sobe no trem sozinha com a mala - não esperava que alguém fosse ajudar, mesmo -, com algum esforço consegue acomodar a mala entre dois bancos e, quando se vira para sentar, pergunta:

- Este lugar está livre?

Um homem de uns 40 ou 50 anos,  que entrou depois dela, dá um rápido passo à frente e responde:

- Não.

9 comentários:

  1. Humanos são iguais em qualquer lugar do planeta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do seu comentário. Se o passageiro folgado fosse turco e a passageira lesada alema, a mesma diria "cavalheirismo turco".

      Excluir
  2. Estou agoniada esperando seu próximo post!!! hahahahah

    ResponderExcluir
  3. Hahaha, foi mal, Jade, não tenho conseguido atualizar o Denke ich... com a frequência que gostaria. Mas obrigada por acompanhar! :)

    ResponderExcluir
  4. Pena que não tens mais atualizado o blog. Agora que eu descobri e achei super interessante, engraçado e dinâmico. Adoro acompanhar o estilo de vida dos alemães!!! Bjs

    ResponderExcluir