O romantismo germânico

Alemão é um bicho meio devagar quando se trata de amor. Há quem diga que os alemães vão entrar em extinção pela dificuldade em se relacionar. Não tive experiência própria, mas vários testemunhos e evidências.

Uma paquera alemã é algo que precisa de tempo para amadurecer. Duas pessoas que se gostam primeiro se olham durante um mês, até que uma das partes resolve dar um sorriso. Mais um mês de sorrisos até o primeiro "oi". Dois meses de oi até o primeiro "Na?", que é algo tipo "e aí?", e abre espaço para conversação. Chega-se na fase de sair juntos pra tomar um café, o que pode durar vários meses antes do primeiro beijo. Ou seja, uma pessoa precisa investir um bom tempo na outra antes de saber se afinal rola química ou não. Quando a resposta é não, começa tudo outra vez com o próximo pretendente. Schade!

Para dar um empurrãozinho, existe há muito tempo nos jornais locais – e mais recentemente nas redes sociais – um serviço de apoio a admiradores secretos. São pessoas que viram outras na rua, no trem, na biblioteca, se encantaram, mas não tiveram coragem de puxar papo na hora. Aí, mais tarde, escrevem para o jornal ou site em busca da pessoa amada. Algo assim:

"Estou à procura de um jovem de mais ou menos 20 anos do Friedrich-List-Berufskolleg em Bad Godesberg. Hoje você estava com um boné e pegou a linha 16 em direção à Plittersdorferstraße e desembarcou na estação central. Você estava jogando em um Galaxy S3 branco. Há meses eu tento descobrir o seu nome... por favor, entre em contato!"

Ou...

"Olá! Eu (homem, 24) te vi hoje em Bonn, nos cruzamos na porta do prédio na Riesengebirgsstraße 8. Você tem longos cabelos escuros e um rosto tão encantador! Você não me sai mais da cabeça, eu preciso te conhecer. Espero encontrar aqui alguém que possa me dizer quem você é! Vi você pegar o ônibus. Por favor, entre em contato!"

Mensagens assim são publicadas como quem lança uma garrafa ao mar e podem nunca ser lidas pela pessoa amada, mas os apaixonados tentam a sorte assim mesmo. E vez por outra as pessoas se encontram e ficam juntas.

No Facebook existem cinco centrais de mensagens amorosas só para Bonn: duas da cidade, duas da universidade e uma da biblioteca universitária.

Ficou curioso? Dá uma olhada:


8 comentários:

  1. Ainda bem que meu Alemão é nascido na Italia XD

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que meu italiano é nascido no Sul da Italia. Porque no Norte (Trento/Alto Adige) eles tem o mesmo problema :) e esse tipo de recurso tbem.

    ResponderExcluir
  3. Olha, esse tipo de página no facebook já chegou aqui no Brasil também, viu? Hahah Já vi algumas, mas não sei se são apenas para "mensagens amorosas"... Já vi algumas, mas não "sigo" nenhuma delas.

    ResponderExcluir
  4. Olha, eu acho q isso depende mt não so do homem como da mulher tb... se a mulher ainda acha q o homem deve ter iniciativa, pode ser q a paquera demore mesmo para evoluir para algo. Acredito que em todo lugar do mundo o rumo da paquera depende do q os dos querem e da atitude de ambos, do jogo de sedução, troca de olhares correspondidos, saber decifrar os sinais corporais, afinal paquerar é assim, não?
    Começa com olhares, e flertes é todo um conjuntos de ações e situações
    Mas dando como exemplo as minhas experiências com alemães no total foram 5 apenas com um eu tive q tomar iniciativa a qual ficamos 2 horas trocando olhares e eu dei o numero do meu celular, no dia seguinte ele me ligou e marcamos de sair e foi os outros eles chegaram em mim e é obvio q eu retribui os olhares e tal ne???
    Na minha opnião as estrangeiras estão ganhando espaço no coração dos alemães justamente por saberem flertar e terem mais iniciativa kkkkkkkkkkkk pq eu senti q eles são tímidos e mais devagar sim vdd mas qndo querem de vdd ele vencem a timidez já as alemãs são mais duronas rs.
    O meu ex que me disse isso... comparando alemãs e brasileiras por exemplo
    Enfim depende mt da situação

    ResponderExcluir
  5. Penso que a primeira barreira é difícil de quebrar, depois são o povo mais liberal e prático na questão de relacionamento.. No mais, mt bom o seu blog!

    ResponderExcluir